Nervosa – Thrash Metal na veia

0
1515

Nervosa

O power trio paulista Nervosa é formado por Fernanda Lira (Baixo e Vocal), Prika (Guitarra e Backing vocals) e provisoriamente conta com a baterista canadense Samantha Landa, que substitui Pitchu Ferraz, que deixou a banda em 2016.

Fundada em fevereiro de 2010 por Prika e desde a entrada de Fernanda Lira em 2011, quando a banda se profissionalizou e passou a compor e gravar, segue na ativa e se apresentando em turnês nacionais e internacionais.

O som é inconfundível. Trata-se do Thrash Metal bebendo de suas raízes clássicas. Apesar de terem tocado em grupos de diferentes vertentes do metal, A banda busca nas referências históricas do Thrash como Sepultura, Slayer, Kreator e tantas outras a linha musical a ser perseguida.

Em 2012 foi lançado o primeiro clipe da banda, antes mesmo dos primeiros registros oficiais em discos e Eps. O clipe da música “Masked Betrayer” foi muito visualizado e rendeu às três integrantes do grupo uma Menção Honrosa do Youtube. A projeção alcançada em tão pouco tempo também credenciou o grupo a conseguir o seu primeiro contrato, com nada mais nada menos do que a gravadora austríaca Napalm Records (responsável por bandas como Cavalera’s conspiracy, Grave Digger, WASP, dentre outros).

Nesse mesmo ano surgiu a primeira Demo, com três faixas, “2012” foi lançado no Brasil de forma independente e no exterior pela Napalm Records e Nuclear Blast na forma de Vinil.

Em 2013 Pitchu Ferraz assumiu a bateria da banda e deu fôlego novo ao grupo para a divulgação do EP por todo o país.

Em 2014 foi a hora de lançar o primeiro álbum da banda, com o título de “Victim of yourself”. Lançado pela Napalm Records e também por outras gravadoras, foi distribuído por diversos países incluindo Rússia e Japão. O álbum rendeu à banda a gravação de dois clipes oficiais, quais sejam: “Death” e “Moshpit”.

Victim of yourself” recebeu uma ótima acolhida do público e da crítica, credenciando a banda para uma extensa turnê que se prolongou pelos anos de 2014 e 2015 e passou por diversos países tanto na América latina como na Europa, incluindo passagens pelos principais festivais de metal do velho continente.

Após o bem sucedido álbum de estreá, o power trio paulista voltou aos estúdios, dessa vez na California e Oregon, para gravar o “Agony”. O segundo disco da banda foi lançado em 2016 e novamente rendeu uma extensa turnê com shows pela Europa e Estados Unido, e é claro, Brasil.

O jovem power trio, ascendeu na cena metal de forma meteórica, fruto do trabalho e profissionalismo de seus membros e, principalmente, do competentíssimo Thrash metal produzido pela banda. A depender de grupos como o Nervosa, o gênero surgido nos anos 80 pelas mãos dos “Big Four” e consolidado por uma série de escolas em diversos países, terá vida longa e seguirá firme pelas estradas do Brasil e do mundo.