Dark Avenger: Um golpe duro quando seus esforços seriam coroados

0
231

No fim do ano de 2017, a banda Dark Avenger foi derrubada por uma notícia trágica: O falecimento do vocalista Mário Linhares. Ironicamente a morte de “Marongas”, como era conhecido o vocalista, veio em um momento em que tudo se encaminhava para que o Dark Avenger pudesse, enfim, ser reconhecido de forma devida.

Mário Linhares e o Dark Avenger

O vocalista Mário Linhares faleceu no dia 22 de dezembro de 2017, aos 45 anos, por conta de um edema pulmonar. O vocalista do Dark Avenger era uma referência do heavy metal brasileiro e constantemente citado como uma das melhores vozes do gênero.

A história da banda, assim como de todas as outras grande lendas do gênero, foi repleta de autos e baixos, com turnês aqui e ali e uma boa série de nomes e muita experimentação, uma delas a banda Atena costumava tocar um rock estilo Legião Urbana, mas o poderio vocal de Mário clamava por ser desafiado em um estilo mais digno do seu talento. A banda passou pelo nome Rat White antes de se tornar o Dark Avenger.

Em 1994, o Dark Avenger gravou uma demo-tape chamada “Choose Your Side… Heaven of Hell” e com este trabalho único saiu pelo Brasil em busca de oportunidades para dar mostras de seu talento.

Aos poucos o Dark Avenger começou a conquistar seu espaço e, com o lançamento do primeiro álbum, em 1995, a banda começou a ser reconhecida em diversos países.

Depois disso, a banda lançou o álbum “Tales of Avalon” dividido em duas partes que contaram com um espaço de mais de dez anos entre suas datas de lançamento.

Entre as duas metades do Avalon (2001 – 2013), o Dark Avenger encerrou as atividade e retornou. Enquanto permaneceram na ativa excursionaram pelo Brasil e comemoraram 20 anos de carreira. E aí veio o álbum “The Beloved Bones: Divine”.

O último trabalho do Dark Avenger

Em 2017, a lenda do heavy metal brasileiro resolveu conquistar seu lugar de direito e lançou sua obra-prima. O álbum “The Beloved Bones” também foi dividido em duas partes. (A segunda parte tem previsão para lançamento em 2019).

O álbum conceitual foi aclamado pela crítica e diversos veículos da mídia especializada passaram a citá-lo como um dos melhores do ano de 2017. A temática abordada no último álbum trata de um conflito entre razão e emoção.

De qualquer modo, é um trabalho impecável digno de uma obra-prima. As musicas possuem bastante peso e a produção, para um trabalho independente, soa incrível.

Apesar de ter deixado a segunda parte do “The Beloved Bones” pronta, não é possível saber o destino do Dark Avenger, afinal, a banda perdeu sua voz. E, infelizmente, o heavy metal brasileiro perdeu uma das grandes vozes que já tivemos o prazer de ouvir. Obrigado Mário Linhares!

Fonte(s): FacookOficial